quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

ESPOSA FEITA DE PUTA por EXTRANHO





Sou muito corno mesmo, eu e minha esposa tavamos em copacabana tomando um chopp a noite,na calçada de um restaurante, minha esposa foi ao banheiro do restaurante não vou dizer nomes aqui, e retornou falando que recebeu uma proposta, que um cara perguntou quando ela queria pra fazer um programa. Ela me contou que falou que tava ocupada e que depois falava com ele.. bem ela veio me pdir permissão foi oque pensei, mas perguntei:
- e ai ??
ela logo falou:
- e ai que vou só tomar este chopp aqui e vc vai me esperar fazer um programa com ele.
eu fiquei surpreso e logo jeio d etesão, em ver aquela putinha se compórtanto como uma verdadeira puta.
Pois bem ela tomou o chop se levantou e foi a mesa dele, logo os dois sairam da mesa e subiram num apartamento ao lado do restaurante (nossa mesa tava na calcçada dava pra ver perfeitamente a entrada do prédio) ela tava vestida até bem careta nada chamativo, tinhamos passado a tarde na praia . apartir dai o conto que relato foi oque ela me contou..

Chegando ao apartamento logo ele disse que tava com um amigo no apartamento, ele perguntou se já transou com 2 machos e se queria experimentar isso, ela respondeu que já tinha ficado sim , realmente ela me surpreendeu como vadia por falar isso a um extranho, mas proseguindo ela disse que teria que cobrar o dobro, e ficaram acertado isso.

então já no AP ele pegou o dinheiro e jogou aos pés dela, mandando que ela pegasse o dinheiro no chão, nisso o outro cara entrou na sala e sorriu, falando :

- Essa é a puta do corno lá da praia que vimos hoje ?

resumindo ela tava dando pinta de esposa de corno deste cedo .... Bem ele disse:

-sim é esta mesma, ela cobrou como uma puta pra estar aqui e agora vai ser tratada como uma puta, quero ver se ela vai contar oque vamos fazer com ela aqui hoje pro corno dela que está esperando ela lá em baixo..

Neste momento ela está ao chão catando o dinehiro jogado por ele, ele manda que ela baixe a blusa , colocando aqueles seios grandas e suculentos, brancos de bicos pequenos e rosadinho , pra fora, completou com a frase :

-Anda Vadia . Ela disse depois que ficou molhada houvindo isso e na mesma hora colocou os seios pra fora. quando ela olhou tava o cara com a rola imensa semi ereta na frente dela e mandou que ela chupasse a rola dele pro amigo ver oquento ela era puta, ela começou a chupar de joelhos ao chão e com os seios de fora chupando a rola daquele extraho que logo ficou como pedra. O amigo estava no sofá tocando uma punheta e mechendo numa caixa, depois de uns minutos chupando ele mandou parar e mandou ela ir de joelhos até o amigo, ela foi como uma cadela obediente.

O amigo sentado no sofá levantou -se segurou a pica com uma mão e com a outra segurou ela pelos cabelos, e começou a bater em seu rosto com a piroca meio borracha ainda não totalmente dura, até que ficou dura e ela disse que começou a arder as pancadas mas que tava adorando..

Na quele instante ele pegou um plug anal na caixa que tava mechendo antes e mandou ela ficar de4 no sofá disse que ela teria que usar aquela tampão no CÚ até que eles amndasem ela tirar . ela protamente estava de4 no sofa e com aquele plug anal socado na bundinha só ficando a tampa pra fora . ela disse que de inicio era encomodo, mas que tava curtindo a brincadeira logo ela esqueceu do plug no rabo pois já estava sendo penetrada pelo 1º cara na xota e punhetando a rola do outro.

Ela disse que el bombava a sua xaninha e chamava ela de puta, de vadia, cachorra, e perguntava se ela ia contar pro marido, estas coisas, logo o outro pediu pra meter na xota que era a vez dele, e foi quando ela sentiu que a outra pica era maior que a do 1º cara por isso demorou a ficar ereto , nisso ela já estava deitada no braço do sofá com a xota sendo penetrada por traz , o plug anal no cuzinho, e chupando o outro que sentou no sofá.

Nisso ela dise que enquanto chupava , o cara tirava a rola da boca dela e batia em seu rosto, o outro apertava seus seios e sua bunda , niso o cara do sofá gozou na boquinha dela ela não tava esperando e teve que sua cabeça segurada por ele , lógico ela teve que engolir boa parte da porra daquele macho, ai o outro parou de fude-la por traz e mandou que ela fosse até cozinha pegar agua, ela ia se levantando e tirando o plug anal no cuzinho, quando eles falaram pra não tirar que ela teria que ir e voltar na cozinha com aquele plu no CÚ.
ela foi e disse que foi super prazerosso sentir aquilo, uma mistura de tesão e submissão , mas que tava sendo paga pra isso , eles falavam a todo momento, sobre ela ser uma puta casada e que ela ia ter história pra contar pro corno dela..

quando ela retornou com a garrafa d'agua els estavam rindo e já de pica dura novamente ela nem acreditou , pois já tinha gozado quando o 1º comeu ela de4 no sofá.

neste momento eles pediram pra eladra voltas pela sala de 4 no chão, com o cú empinado mostrando aquele ta~mpão cravado nela, peladinha só de sandália alta. eles ficavam rindo sentados no sofá e chamando ela , vem aqui cachorra lambe meu saco vai, ela ia e lambia, levava com apica na cara como se estivesse levando tapas de pica... ficava revesando entre chupar uma rola e punhetar outra.. até que o segundo cara gozou , ela ficou toda banhada de porra este deixou a porra escorrer pelo seu rosto seios e barriga ela ainda no chão de frente pro sofá eles sentados, o cara que gozou se levantou e foi ao banheiro, o outro já de pica dura , falou:
-Viu sua puta vc tá toda gozada, já levou porra na boca de 2 machos e agora banhada de porra, se marido corno vai gostar de saber que ele tem uma puta completa , uma vadia .

ela perguntou se poderia tirar o plug do rabo, já tinha algum tempo aquela brincadeira toda e ela continuava com o plug anal deste então.

ele começou a rir e chamou o amigo , faloupra ela esperar que os 2 tinham que ver aquela cachorra retirar na frente deles..

amigo veio e mandou ela ficarde 4 agora na poltrona , ela ficou e quandoela colocou amão pra retirar o plug , o cara gritou deixa que eu tiro , então ele retirou bem devagar no começo e aundo tava no meio retirou derrepente, ela disse ter sentido um fazio , sentiu como se faltasse algo, e parecia que os caras leram o pensamento dela e falou:

- isso foi pra vc acostumar com o cú prenchido, pois é oque vamos fazer com vc preencher esse seu cú com rola de verdade.

Neste momento ela deu um pulo da poltrona e se fez de santa falando que pra dar o cú teria que recere mais dinheiro, o cara concordou e falou que ela teria que pegar o dinheiro dentro da caixa deles, mas sem olhar dentro oque ela pegasse era dela eles jogaram dentro da caixa algumas notas até mais dinehiro que oque ela tinha recebido antes, nisso levaram a caixa pra perto dela e mandarm fechar os olhos, quando ela esticou os braços em direção a caixa, foi algemada , ela pensou em gritar , reclamar, chorar, em tudo, mas logo eles disseram vc vai levar tudo que está na caixa, que não tinha problema, iria receber como uma verdadeira puta mas teria que aceitar tudo. Diante desso ela percebeu que teria que aceitar, afinal eles tavam sendo sádicos e carrasco com ela mas tudo sem violência fisica e de certo modo até tava legal (isso ela que disse a mim depois) pois bem ela percebeu que lutar não fazia sentido , e ficou calada.

foi colocada de costas no memso sofá , algemada e com as mãos pra frente sendo segurada por um deles e o outro atrás penetrando seu cuzinho, ela gozou só de sentir aquela rola deslizar em seu cú que tava alargado pelo plug anal, ele socou alguns minutos e gozou enchendo todo cdela de esperma, que ficou escorrendo pelas pernas, ele trocou de lugar com o outro continuando a segurar suas mãos algemadas , o outro disse que queria comer aquel cuzinho gozado no ecuro, e apagou a luz.

neste instante eu vi a luz de uma das janelas apagarem eu estava lá em baixo na mesa do restaurante na calçada. pensei que já estava acabando , tinha certeza que o apartamento era aquele de frente pra rua pois aluz acendeu 1 minuto depois deles entrarem no prédio.

bem na escuridão, o cara aumentou o som ambiente da sala, ela estava ali a mercê daqueles tarados, algemada de costas pra um e de frente pro outro que segurava pelos braços e maõs mantendo ela presa no sofá de4 empinada e cheia de porra no cu de um extranho. nisso ela sentiu a 2º rola invadir seu ânus, e até comentou que foi bom, o cara colocava bem de vagar , ela percebeu que a rola tinha crescido mais que da 1º vez na xota, foi ai que ela percebeu que ela outro cara que tava escondido na casa, e agora tava comendo o cu dela sem a menor cerimonia, ela diante daquele tesão começões dizer putarias , e gozou loucamente pelo cú , falando:

- seus putos comem ,vai come esse cuzinho arrombado por vcs.

ai ela começou a gritar de tesão e logo foi silenciada com uam rola na boca , ela mamava aquela rola neste momento ela não sabia quem era quem e quantos tavam ali realmente, ela sentia várias mãos pelo corpo, e sentia ser penetrada ora na buceta ora no cu, ela gozava sem parar, nem se deu conta, logo vários machos tinham gozado ela inteira no cu na xota, na boca, e pela quantidade de jatos que sentiu ao longo daqueles minutos loucos no escuro, ela pensa ter sido fudida por uns 6 caras fora os 2 que ela conhecera .

depois de todos gozarem ela foi solta , desfanecida no sofa, toda melada e arrombada em todos os buracos, mas super satisfeita pois tinha gozado como uma cadela no cio.

nisso acenderam as luzes e só estava os 2 caras, lá mas ela sabia que tinha mais gente e perguntou pela galera , os caras dizeram que ela tinha delirado de tesão que tava louca..

mesmo ela questionando a quantidade de porra eles falaram que eram tudo deles mesmo .

bem ela tomou um banho com eles , no chuveiro pagou ajoelhada no chão um boquete nos 2 caras até gozarem.

vestiu a roupa , pegou o dinheiro , incluindo aquele da caixa e veio embora, .....

ela estava linda de banho tomado, e chegando até a mim, pediu pra ir embora e que pagaria a conta do restaurante, nem chegou a sentar na cadeira , eu insisti e ela já disse que tava toda ardida, e que nem sabia pra quntos deu o cú na quela noite, eu sem entender direito, obedeçi e fomos embora deixando pra saber os detalhes no caminho de casa.

Eu tava explodindo de tesão, houvindo aquilo tudo, acreditanto mas achando meio extranho, e pela quantidae de dinheiro que ela contou realmente deve ter sido vários eu pensando...

Em casa ela foi tomar outro banho npois disse estar escorrendo muita porra de seu rabinho e buceta, eu pedi pra ver o cuzinho dela como estava, e tava como uma flor, toda arregaçada, os caras comeram muito aquele Cú mesmo, até se via escorrendo aquele melado do cu dela, ela lavou o cuzinho no banho e pediu pra que eu colocasse minha rola no cu dela tb pra sentir o estrago, nem precisamos de lubrificante, além de arrombado tava lubrificado já. eu louco de tesão gozei logo naquele Cú arrombado e massageando seu clitóris com a mão, ela gozou se tremendo toda e descia aquela mistura de gozo dela e porra dos machos que a fuderam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário